Os determinantes da migração no Brasil: uma análise probit para os anos de 2004, 2009 e 2014
PDF
XML

Archivos suplementarios

Sin título

Palabras clave

Processo migratório. Probit. Escolaridade

Cómo citar

Santos, F. P., Silva, A. C. V., da Cunha Cassuce, F. C., & Cirino, J. F. (2018). Os determinantes da migração no Brasil: uma análise probit para os anos de 2004, 2009 e 2014. Economía Sociedad Y Territorio, (56), 107-139. https://doi.org/10.22136/est01101

Resumen

Este trabalho analisa o processo migratório interestadual, focando nos indivíduos mais escolarizados, além das demais características que afetam a decisão de uma pessoa migrar. Os dados, dos anos de 2004, 2009 e 2014 foram extraídos dos microdados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) para as 26 unidades da federação e o Distrito Federal. Utiliza-se o modelo probit para o cálculo das probabilidades de o indivíduo migrar, dadas as suas particularidades. Após a investigação, conclui-se que, para os anos considerados, no Brasil quanto mais alta a escolaridade do indivíduo, maior sua probabilidade de migrar.

https://doi.org/10.22136/est01101
PDF
XML

Citas

Basker, Emek (2002), “Education, Job Search and Migration”, Working Paper, No. 02-16, University of Missouri, Columbia, Estados Unidos.

Becker, Gary Stanley (1993), Human Capital: a theoretical and empirical approach with special references to education, University of Chicago, 3rd ed, NBER, Chicago, Estados Unidos.

Borjas, George Jesus (1987), “Immigrants, minorities, and labor market competition”, Industrial & Labor Relations Review, 40 (3), Nova Iorque, Estados Unidos, pp. 382-392.

Borjas, George Jesus (2008), Issues in the Economics of Immigration, University of Chicago Press, Chicago, Estados Unidos.

Bound, John; Holzer, Harry (2000), “Demand shifts, population adjustments, and labor market outcomes during the 1980s”, Journal of labor Economics, 18 (1), The University of Chicago Press Journals, Chicago, Estados Unidos, pp. 20-54.

Braga, Ana Cristina da Silva (2000), “Curvas ROC: aspectos funcionais e aplicações”, Tese de Doutorado - Universidade do Minho, Braga, Portugal.

Brito, Fausto; Garcia, Ricardo Alexandrino; Souza, Renata Vieira de (2004), "As tendências recentes das migrações interestaduais e o padrão migratório", Encontro Nacional de Estudos de População, v.14, 20 a 24-setembro, Caxambú-MG, Brasil.

Cameron, Adrian Colin; Trivedi, Pravin (2010), Microeconometrics Using Stata, Stata Press, Revised Edition, 4905 Lakeway Drive, College Station, Texas, Estados Unidos.

Carvalho, Hugo Emanuel Fávaro de (2010), “Migração, uma análise probit para o Brasil”, Dissertação submetida à Universidade Católica de Brasília, Brasília, Brasil.

Cirino, Jader Fernandes (2008), “Participação feminina e rendimento no mercado de trabalho: análises de decomposição para o Brasil e as regiões metropolitanas de Belo Horizonte e Salvador”, tese de doutorado, Economia Aplicada - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, Brasil.

Cunha, José Marcos Pinto da (2005), “Migração e urbanização no Brasil: alguns desafios metodológicos para análise”, São Paulo em perspectiva, 19 (4), Fundação Seade, São Paulo, Brasil, pp. 3-20.

Cunha, José Marcos Pinto da (2010), “A migração no Brasil no começo do século 21: continuidades e novidades trazidas pela PNAD 2004”, Parcerias Estratégicas, 11 (22), CGEE, Brasília, Brasil, pp. 381-440.

Fávero, Luiz Paulo; Belfiore, Patrícia (2014), Métodos quantitativos com Stata, Elsevier, Rio de Janeiro, Brasil.

Golgher, André Braz (2006), Diagnóstico do processo migratório no Brasil 3: tipos de migração, Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional da Faculdade de Ciências Econômicas-Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, Brasil.

Golgher, André Braz (2012), “The selectivity of migration and poverty traps in rural Brazil”, Population Review, 51 (1), Sociological Demography Press, Baltimore, Estados Unidos, pp. 9-27.

Harris, John; Todaro, Michael Paul (1970), “Migration, unemployment and development: a two-sector analysis”, The American economic review, 60 (1), American Economic Association, Pittsburgh, Estados Unidos, pp. 126-142.

Hoffmann, Rodolfo; Ney, Marlon Gomes (2008), “A recente queda da desigualdade de renda no Brasil: análise de dados da PNAD, do Censo Demográfico e das Contas Nacionais”, Econômica, 10 (1), Universidade Federal Fluminense, Rio de Janeiro, Brasil, pp. 7-39.

IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) (2011), “Notas metodológicas PNAD 2011”, IBGE, Rio de Janeiro, Brasil.

Justo, Wellington Ribeiro; Neto, Raul da Mota Silveira (2006), “Migração inter-regional no Brasil: evidências a partir de um modelo espacial”, Revista Economia, 7 (1), Elsevier. Brasília, Brasil, pp. 163-187.

Justo, Wellington Ribeiro; Neto, Raul da Mota Silveira (2009), "Quem são e para onde vão os migrantes no Brasil? O perfil do migrante interno brasileiro", Revista da ABET, 8 (1), Brazilian Journal of Labour Studies. São Paulo, Brasil, pp. 125-144.

Lee, Everett (1966), “A theory of migration”, Demography, 3 (1), Max Planck Institute for Demographic Research, Washington, Estados Unidos, pp. 47-57.

Leslie, Gerald Ronnell; Richardson, Arthur Howard (1961), “Life-Cycle, Career Pattern, and the Decision to Move”, American Sociological Review, 26 (6), SAGE Journals, Chicago, Estados Unidos, pp. 894–902.

Machin, Stephen; Salvanes, Kjell; Pelkonen, Panu (2012), “Education and mobility”, Journal of the European Economic Association, 10 (2), Oxford University Press, Oxford, Reino Unido, pp. 417-450.

Martine, George (1990), “As migrações de origem rural no Brasil: uma perspectiva histórica”, In: Fundação Seade. História e população: estudos sobre a América Latina. Fundação Seade, São Paulo, Brasil.

Mendes, Marcos (2015), “A despesa federal em educação: 2004-2014”, Boletim Legislativo, 26, Brasília, Brasil.

Ojima, Ricardo; Fusco, Wilson (2015), “Migração no semiárido setentrional: dinâmica recente, retorno e políticas sociais”, Blucher Social Sciences Proceedings, 2 (2), Blucher, São Paulo, Brasil, pp. 259-276.

Osório, Rafael Guerreiro (2003), “O sistema classificatório de cor ou raça do IBGE”, texto para discussão, Ipea, Brasília, Brasil.

Oliveira, Kleber Fernandes de; Jannuzzi, Paulo de Martino (2005), “Motivos para migração no Brasil e retorno ao Nordeste: padrões etários, por sexo e origem/destino”, São Paulo em perspectiva, 19 (4), Fundação Seade, São Paulo, Brasil, p. 134-143.

Patarra, Neide Lopes (2003) “Movimentos migratórios no Brasil: tempos e espaços”, Textos para discussão, Escola Nacional de Ciências Estatísticas. Rio de Janeiro, Brasil.

Pessoa, Djalma Galvão Carneiro; Silva, Pedro Luis Nascimento (1998), “Análise de dados amostrais complexos”, Associação Brasileira de Estatística, 112, ABE, São Paulo, Brasil.

Pindyck, Robert Stephen.; Rubinfeld, Daniel (2004), Econometria: modelos e previsões, Elsevier, Rio de Janeiro, Brasil.

Ravenstein, Ernest George (1885), “The laws of migration”, Journal of the Statistical Society of London, 48 (2), Blackwell Publishing, Londres, Reino Unido, pp. 167-235.

Rigotti, José Irineu Rangel.; Vasconcellos, Idamila Renata Pires (2005), “Uma análise espacial exploratória dos fluxos populacionais brasileiros nos períodos 1986-1991 e 1995-2000”, Anais do IV Encontro Nacional sobre Migrações da ABEP, 16 a 18-novembro, Rio de Janeiro, Brasil.

Sabbadini, Ricardo; Azzoni, Carlos Roberto (2006), “Migração interestadual de pessoal altamente educado: evidências sobre a fuga de cérebros”, Anais do XXXIV Encontro Nacional de Economia, 5 a 8-dezembro, 34 (5), Salvador, Brasil.

Sachsida, Adolfo; de Castro, Paulo Furtado, de Mendonça, Mario Jorge Cardoso; Albuquerque, Pedro (2009), “Perfil do migrante brasileiro”, texto para discussão, 1410, Ipea, Rio de Janeiro, Brasil.

Santos Júnior, Enestor da Rosa; Menezes Filho, Naércio; Ferreira, Pedro Cavalcanti (2005), “Migração, seleção e diferenças regionais de renda no Brasil”, Pesquisa e Planejamento Econômico (PPE), Ipea, Brasília, Brasil.

Sjaastad, Larry (1962), “The costs and returns of human migration”, Journal of Political Economy, 70 (5), University of Chicago, Chicago, Estados Unidos, pp. 80-93.

Sasaki, Elisa Massae; Assis, Gláucia de Oliveira (2000), “Teorias das migrações internacionais”, Anais do XII Encontro Nacional da ABEP, 23 a 27-outubro, Caxambu, Brasil.

Stark, Oded; Taylor, JEdward. (1989) “Relative deprivation and international migration oded stark”. Demography, 26, Max Planck Institute for Demographic Research, Washington, Estados Unidos, pp. 1-14.

Weiss, Christoph Tancr`ede Laurent (2015), “Education and regional mobility in Europe”, Economics of Education Review, 49, Elsevier, Chicago, Estados Unidos, pp. 129-141.

Wooldridge, Jeffrey Marc. (2002), Econometric analysis of cross-section and panel data, Cambridge: The MIT Press, Cambridge-Massachusetts, Estados Unidos.

Licencia Creative Commons
Esta obra está bajo una Licencia Creative Commons Atribución-NoComercial-SinDerivar 4.0 Internacional.